Trios históricos dos times da NBA: Divisão Sudeste

A intertemporada da NBA é um momento que dá saudades do basquete, mas que podemos aproveitar esse tempo para conhecer mais sobre a história da Liga. Inspirados pelo sucesso da Big 3 – competição 3×3 fundada pelo rapper Ice Cube e cheia de ex-atletas –, resolvemos fazer uma série com os trios históricos dos times da NBA.

Durante seis quintas-feiras – incluindo essa –, traremos o big three ideal de cada franquia, uma divisão por vez. Nesta matéria começaremos pela divisão Sudeste que é formada por Atlanta Hawks, Charlotte Hornets, Miami Heat, Orlando Magic e Washington Wizards.

Leia mais: Não subestime o meio da lista do draft

Antes, vale destacar os critérios de escolha. O objetivo é contar a história da franquia por meio de seus craques, então a posição pouco importa, pois a ideia não é montar um time. Serão consideradas a identificação com o time e as conquistas de ambos nesse meio tempo. Os dados citados são referentes apenas ao período do atleta na equipe.

Atlanta Hawks (1946-presente)

Trios históricos dos times da NBA
(Arte: Lucas Inácio/Time de Fora)

Bob Petit #9 (1954-1965) – 26,4 pts; 16,2 reb.

O ala-pivô foi draftado no último ano da franquia em Millwaukee, mas foi com os Hawks em St. Louis que fez história. Com Petit, a equipe conquistou seu único título da NBA em 1958. Chegou a outras três finais e só duas vezes não foi aos playoffs. O jogador foi MVP da Liga duas vezes (1956 e 1959) e all-star nas 11 temporadas que disputou. Além disso, foi selecionado para o 1º time da NBA em dez temporadas. É o líder da franquia em rebotes (12.849) e o segundo em pontos e minutos jogados. Sua camisa 9 está aposentada.

Dominique Wilkins #21 (1982-1994) – 26,4 pts; 6,9 reb; 1,4 stl.

Draftado pelo Hawks na terceira escolha de 1982, o ala disputou 13 temporadas pelo time indo aos playoffs dez vezes. Porém, nunca chegou a uma final de conferência. Foi all-star em nove oportunidades e selecionado para os times ideais da NBA em sete (uma no 1º time). Foi cestinha da Liga em 1986. É líder histórico da franquia em pontos (23.292) e minutos jogados (32.545). Sua camisa 21 está aposentada.

Pete Maravich #44 (1970-1974) – 24,3 pts; 5,6 ast.

Um dos ala-armadores mais talentosos da NBA, Pistol Pete começou sua carreira de sucesso nos Hawks e atuou por lá em quatro temporadas. Seu auge foi nos Jazz, mas em Atlanta chegou a dois All-Star Game (ASG) e foi selecionado para o 2º time da NBA em 1973. Com Pete, o time chegou a três semifinais de conferência. Sua camisa 44 está aposentada.

Menções honrosas: Lou Hudson (1966-77), Dikembe Mutombo (1996-2001).

Charlotte Hornets (1988-2002, 2004-presente)

Trios históricos dos times da NBA
(Arte: Lucas Inácio/Time de Fora)

Larry Johnson #2 (1991-1996) – 19,6 pts; 9,2 reb; 4,1 ast.

O ala-pivô foi a primeira escolha do draft de 1991 e se tornou o primeiro ídolo do Hornets (franquia criada em 1989). Nas cinco temporadas em que atuou na franquia, foi all-star em duas delas, além de chegar ao 2º time da NBA em 1993. Junto com Alonzo Mourning, levou o time a duas aparições em playoffs. O camisa 2 também participou do filme Space Jam antes de ir para os Knicks.

Muggsy Bogues #1 (1988-1997) – 8,8 pts; 8,8 ast; 1,7 stl.

Se você não lembrou de Larry Johnson no filme Space Jam, vai se lembrar do Muggsy Bogues, o baixinho que tem seu talento roubado. Muggsy não era craque e nunca foi para um ASG, mas seu carisma marcou época em um time que se destacou. Além disso, o camisa 1 é o líder histórico da franquia em assistências (5.557).

Kemba Walker #15 (2011-presente) – 18,4 pts; 5,4 ast;

São apenas seis temporadas no time, mas o camisa 15 tem tudo para ser o maior astro da história da franquia se quiser. Draftado pela equipe na 9ª posição, Kemba pode ultrapassar Dell Curry (o pai de Steph) em pontos e se tornar o maior cestinha de Charlotte já na próxima temporada. Fez sua estreia em All-Star Game nesse ano e já levou a equipe aos playoffs duas vezes.

Menções honrosas: Dell Curry (1988-98), Alonzo Mourning (1992-95), Baron Davis (1999-2002)

Miami Heat (1988-presente)

Trios históricos dos times da NBA
(Arte: Lucas Inácio/Time de Fora)

Alonzo Mourning #33 (1995-2002; 2005-2008) – 16 pts; 8,1 reb; 2,7 blk.

O pivô é uma lenda em Miami e sua segunda passagem pelo time deu a ele o que faltava: um título. Mesmo sendo reserva de Shaquille O’Neal e com uma atuação monstruosa de Wade, o grande ídolo do time campeão em 2006 foi Alonzo Mourning. Porém, seus feitos pelo Heat foram mesmo na primeira passagem. Seis das sete vezes que foi para o ASG na carreira foi jogando pela franquia. Foi eleito o melhor defensor da NBA em 1999 e 2000 e selecionado para os times ideais da NBA nessas temporadas (uma no 1º). É o líder histórico da franquia em tocos (1.625). Sua camisa 33 está aposentada.

Dwyane Wade #3 (2003-2016) – 23,7 pts; 5,8 ast; 1,7 stl.

Wade dispensa apresentações e ainda estaria em Miami não fosse uma burrada de Pat Riley. É líder histórico da franquia em minutos, pontos (20.221), assistências (4.944) e roubos de bola (1.414). Além disso, tem três títulos da NBA e foi MVP das finais de 2006. São 12 aparições no ASG e oito nos times ideais da NBA (duas no 1º). O cestinha da temporada 2008-09 certamente terá sua camisa 3 aposentada. Confesso que não seria surpresa vê-lo voltar a Miami

LeBron James #6 (2010-2014) – 26,9 pts; 7,6 reb; 6,7 ast.

Passagem curta, saída conturbada, mas foi marcante. The Decision a parte, é impossível negar que a passagem de LeBron por Miami marcou a franquia. Foram quatro anos, quatro finais, dois títulos (MVP das finais em ambas) e dois MVPs da temporada regular. Quatro aparições no ASG e quatro aparições no 1º time da NBA. Foi intenso o suficiente para deixar seu nome na história da franquia.

Menções Honrosas: Chris Bosh (2010-17), Tim Hardaway (1995-2001), Shaquille O’Neal (2004-08)

Orlando Magic (1989-presente)

Trios históricos dos times da NBA
(Arte: Lucas Inácio/Time de Fora)

Shaquille O’Neal #32 (1992-1996) – 27,2 pts; 12,5 reb; 2,8 blk.

Shaq teve uma carreira monstruosa na NBA e foi no Magic que tudo começou (1ª escolha de 1992). Em uma época com grandes pivôs, ele dominou o garrafão. Nos quatro anos pela franquia foram três aparições nos playoffs, incluindo a final de 1994 (derrota para Houston). Foi all-star e selecionado para os times ideais três vezes, além de ter sido o cestinha da temporada de 1995. Apesar disso, não teve sua camisa 32 aposentada.

Dwight Howard #12 (2004-2012) – 18,4 pts; 13 reb; 2,2 blk

D12 seguiu passos parecidos ao de Shaq. Foi a 1ª escolha do draft de 2004, dominou o garrafão, levou o Magic às finais da NBA em 2009 e deixou o time para ir para o Lakers. As coincidências pararam por aí, mas não se deixe enganar pelos últimos anos da carreira de Dwight. Suas oito temporadas em Orlando foram dominantes. Nesse tempo, foi selecionado seis vezes para o ASG e outras seis para os times ideais da NBA (cinco no 1º time). Além disso, foi eleito o melhor defensor da liga em três oportunidades. É líder histórico da franquia em pontos (11.435), rebotes (8.072), tocos e minutos jogados.

Penny Hardaway #1 (1993-1999) – 19 pts; 6,7 ast.

Anfernee Hardaway foi um ala-armador que marcou o começo dos anos 90 ao fazer dupla com Shaquile O’Neal no Magic. Draftado em 3º geral pelo time da Flórida, Penny teve um começo de carreira fulminante antes das constantes lesões, mas marcou história em Orlando. Foram quatro aparições no ASG e três seleções para os times ideais da NBA (duas no 1º time).

Menção Honrosa: Tracy McGrady (2000-04).

Washington Wizards (1961-presente)

Trios históricos dos times da NBA
(Arte: Lucas Inácio/Time de Fora)

Wes Unseld #41 (1968-1981) – 10,8 pts; 14 reb.

Unseld foi o 2º pick do draft de 1968. Não era um pontuador nato, mas sua defesa era tão forte que conquistou o MVP da NBA logo em seu segundo ano de carreira, ainda na época do Baltimore Bullets. Foi para o ASG cinco vezes e nas 13 temporadas de Wes na franquia, o time ficou de fora dos playoffs apenas um ano. Chegou a três finais e foi campeão em 1978, já como Washington Bullets, e foi MVP da decisão. É o líder da franquia em rebotes e minutos jogados. Sua camisa 41 está aposentada.

Elvin Hayes #11 (1972-1981) – 21,3 pts; 12,7 reb.

Junto com Unseld, Hayes foi a estrela dos Bullets durante a década de 70. O ala-pivô complementou o companheiro justamente na pontuação. Inclusive, é o líder histórico do time em pontos (15.551) e tocos. Pela franquia foram oito aparições no ASG e seis seleções para os times ideais (três no 1º). Também foi campeão da NBA em 1978. Sua camisa 11 está aposentada.

Gilbert Arenas #0 (2003-2011) – 25 pts, 5,6 ast.

O fim da carreira de Arenas foi deprimente, mas isso não apaga seus feitos. Em 2005, o armador foi o grande responsável por levar Washington aos playoffs pela primeira vez desde 1997 (quando ainda era Bullets). O Agente 0, como era conhecido, foi para o All-Star Game em três oportunidades, mesma quantidade de seleções nos times ideais da NBA.

Menção Honrosa: John Wall (2010-presente).

Um comentário em “Trios históricos dos times da NBA: Divisão Sudeste

Deixe seu comentário: