Trios históricos dos times da NBA: Divisão Central

Quinta-feira é dia de mais uma matéria especial da nossa série com os trios históricos dos times da NBA. Esse é o terceiro de seis artigos em que traremos o big three ideal das equipes. Desta vez, falaremos da divisão Central da Conferência Leste, formada por Chicago Bulls, Cleveland Cavaliers, Detroit Pistons, Indiana Pacers e Milwaukee Bucks.

Leia mais: Trios históricos da NBA: Divisão Sudeste
Leia mais: Trios históricos da NBA: Divisão
Sudoeste
Leia mais: Trios históricos da NBA: Divisão Noroeste

Como sempre, vale destacar os critérios de escolha. O objetivo é contar a história da franquia por meio de seus craques, então a posição deles pouco importa, o que interessa é a identificação com o time e o desempenho do atleta enquanto atuou por lá.

Chicago Bulls (1966-presente)

Trios históricos NBA
(Arte: Lucas Inácio/Time de Fora)
  • Michael Jordan #23 (1984-1993 e 1994-1998) – 31,5 pts; 6,4 reb; 2,5 stl.

O maior de todos os tempos é o maior do seu time, claro. Seis vezes campeão (1991-93, 1996-98) e MVP das finais em todos os títulos. MJ tem outros cinco MVPs da temporada regular e um prêmio de melhor defensor. Foi líder de pontos da Liga dez vezes e líder em roubo de bolas outras três. Além disso, o ala-armador participou de 14 All-Star Game (ASG) em 14 anos de carreira e foi para o time ideal da NBA 11 vezes (dez no 1º). É o líder dos Bulls em pontos (29.277), rebotes (5.835), assistências, roubos de bola e minutos jogados. Com ele, Chicago foi para todos os playoffs. Detalhe: Michael Jordan foi apenas o terceiro draftado em 1984. Sua camisa 23 foi aposentada.

  • Scottie Pippen #33 (1987-1998 e 2003-2004) – 17,7 pts; 6,7 reb; 2,1 stl.

Ser o fiel escudeiro não é fácil, mas Pippen conseguiu fazer história no basquete mesmo sob a sombra de MJ. O ala é o vice-líder histórico dos Bulls em pontos, minutos, assistências e roubos de bola. Além disso, tem sete presenças em ASG e foi para os times ideais da NBA sete vezes (três no 1º). Foi o líder da liga em roubos de bola uma vez. Sua camisa 33 foi aposentada.

  • Bob Love #10 (1968-1977) – 21,3 pts; 6,8 reb.

Bob Love é o terceiro maior pontuador da história dos Bulls. Foi três vezes all-star e duas selecionado para o segundo time ideal da NBA. Mais que isso, com Love, os Bulls só ficaram uma vez fora dos playoffs. O ala-armador foi o craque de uma equipe que chegou às finais de Conferência Oeste duas vezes (Chicago só foi para o Leste em 1979).

Menções honrosas: Jerry Sloan (1966-76), Chet Walker (1969-75).

Cleveland Cavaliers (1970-presente)

Trios históricos NBA
(Arte: Lucas Inácio/Time de Fora)
  • LeBron James #23 (2003-2010, 2014-presente) – 27,2 pts; 7,1 reb; 7,1 ast.

Essa escolha é óbvia. Nascido em Akron (cidade vizinha de Cleveland), LeBron mudou os Cavs de patamar desde que foi a primeira escolha de 2003. Garantiu o primeiro título da franquia de forma épica em 2016 (foi MVP daquela decisão).

Levou o time a outras três finais e só ficou fora dos playoffs em duas das dez temporadas em Cleveland. Jogando lá LeBron possui dois MVPs, nove aparições em ASG e outras nove nos times ideais da NBA (sete no 1º). Também foi o maior pontuador da Liga em 2008. É o líder histórico dos Cavaliers em pontos (20.868), assistência (5.481), roubos de bola e minutos jogados. Sua camisa 23 certamente será aposentada.

  • Mark Price #25 (1986-1995) – 16,4 pts; 7,2 ast.

Draftado na segunda rodada de 1986, o armador foi a maior estrela da primeira geração consistente da história do time. Em nove temporadas em Cleveland, ficou fora dos playoffs apenas duas vezes. Aliás, perdeu as finais do Leste em 1992 para os Bulls de um tal Jordan. Price foi all-star quatro vezes e tem outras quatro seleções para os times ideais da NBA (uma no 1º). É o vice-líder histórico dos Cavs em assistências e roubos de bola. Sua camisa 25 foi aposentada.

  • Zydrunas Ilgauskas #11 (1997-2010) – 13,8 pts; 7,7 reb; 1,6 blk.

O pivô lituano foi o primeiro atleta de seu país a ter uma camisa aposentada na NBA. Draftado na 20º posição pelo Cavs, ele chegou na última ida aos playoffs do time antes da era LeBron James. Nesse meio tempo teve as duas aparições em ASG da carreira (2003 e 2005). Atualmente é o maior reboteiro da história da equipe (5.904). Como falamos anteriormente, sua camisa 11 foi aposentada.

Menções honrosas: Brad Daugherty (1986-94), Anderson Varejão (2004-16), Kyrie Irving (2011-17).

Detroit Pistons (1948-presente)

Trios históricos NBA
(Arte: Lucas Inácio/Time de Fora)
  • Isaiah Thomas #11 (1981-1994) – 19,2 pts; 9,3 ast; 1,9 stl.

Ser o maior ídolo de uma franquia de quase 70 anos é para poucos e esse é o feito de IT. Desde que Isiah foi o segundo escolhido no draft de 1981, os Pistons viveram sua era de ouro. Foram três finais seguidas e dois títulos (1989 e 1990). No segundo, o armador foi o MVP das Finais. É o líder da franquia em pontos (18.822), assistências (9.061), roubos de bola e minutos jogados. Foi 12 vezes para o All-Star Game e tem cinco indicações para os times ideais da NBA (três no 1º). Também foi o líder de assistências da Liga em 1985. Sua camisa 11 está aposentada.  

  • Ben Wallace #3 (2000-2006, 2009-2012) – 6,6 pts; 11,1 reb; 2,3 blk.

Big Ben é o ícone de uma época vitoriosa dos Pistons. Um time sem astros, mas aguerrido e que proporcionou a maior zebra da história das Finais da NBA em 2004 contra os Lakers. Também teve o vice em 2005 para San Antonio em sete jogos. Qualquer um dos cinco titulares representaria aquela geração, mas não como Ben. Um jogador não draftado que foi eleito o melhor defensor da Liga quatro vezes, líder em rebotes em duas temporadas e de tocos em uma. Participou do ASG em quatro oportunidades e foi selecionado para os times ideais em cinco. É o líder histórico da franquia em tocos. Sua camisa 3 está aposentada.

  • Joe Dumars #4 (1985-1999) – 16,1 pts; 4,1 ast.

O ala-armador foi a 18ª escolha do draft e chegou para dar o apoio ofensivo que Isiah Thomas tanto precisava. Os bad boys eram caracterizados pela forte defesa e Dumars chegou para formar uma das melhores duplas de armadores da história da NBA. Foi bicampeão da NBA (1989 e 1990) e MVP da primeira decisão. Foi seis vezes para o AGS e selecionado três vezes para os times ideais da NBA. Além disso, é o vice-líder histórico da franquia em pontos, minutos, assistências e roubos de bola. Sua camisa 4 está aposentada.

Menções honrosas: Larry Foust (1950-57), Dave Bing (1966-75), Bob Lanier (1970-80), Bill Lambier (1982-93), Dennis Rodman (1986-93), Grant Hill (1994-2000), Chauncey Billups (2002-08, 2013-14), Richard Hamilton (2002-11).

Indiana Pacers (1967-presente)

Trios históricos NBA
(Arte: Lucas Inácio/Time de Fora)
  • Reggie Miller #31 (1987-2005) – 18,2 pts; 1,1 stl.

O folclórico ala-armador foi um dos arremessadores mais letais da história da NBA. É o segundo atleta da história em bolas de 3 pontos e elas apareciam nos momentos mais decisivos. Reggie Miller tem apenas cinco aparições em ASG e três seleções para os times ideais (todas no 3º). Porém, era nos playoffs que ele se destacava (os Knicks que o digam). Em 18 anos de carreira, só ficou fora dos playoffs em três oportunidades e levou o time às finais em 2000. É o líder histórico dos Pacers em pontos (25.279), assistências, roubos de bola e minutos. Sua camisa 31 está aposentada.

  • Roger Brown #35 (1967-75) – 18 pts; 6,7 reb.

Roger Brown foi um dos ídolos dos principais títulos dos Pacers. Ele foi tricampeão da ABA (em 1970, 72 e 73), sendo o MVP dos playoffs no primeiro título. O ala não jogou pela franquia depois da ABA ser comprada pela NBA em 1976, mas ainda se mantém um dos atletas mais importantes da história dos Pacers. É o quarto atleta da franquia em pontos e minutos jogados.

Foi para o All-Star Game da ABA quatro vezes e foi para os times ideais da Liga em três temporadas. Além disso, foi escolhido para o time de todos os tempos da ABA em votação realizada no ano de 1997. Sua camisa 35 está aposentada.

  • Mel Daniels #34 (1968-74) – 19,4 pts; 16 reb.

Diferente de Brown, Mel jogou por outras equipes da ABA, mas sua passagem em Indiana foi tão intensa que ele tinha que estar na lista. Tricampeão junto com Brown (1970, 72, 73), Daniels foi MVP da ABA duas vezes. Além disso, em todos seus seis anos no time foi para o ASG. O pivô foi selecionado para os times ideais quatro vezes (três no 1º). É o líder histórico da franquia em rebotes (7.643). Sua camisa 34 está aposentada.

Menções honrosas: Rik Smits (1988-2000), Jermaine O’Neal (2000-08), Paul George (2010-17).

Milwaukee Bucks (1968-presente)

Trios históricos NBA
(Arte: Lucas Inácio/Time de Fora)
  • Kareem Abdul-Jabbar #33 (1969-1975) – 30,4 pts; 15,3 reb; 3,4 blk.

O maior pontuador da história da NBA chegou aos Bucks logo no segundo ano da franquia na NBA como o primeiro pick do draft de 1969. Seu impacto foi imediato, tanto que o título da franquia veio logo em 1971. Nesse ano ele também foi MVP das Finais e da temporada regular. Além disso, pelos Bucks foi o maior pontuador em 1971 e 1972 e de tocos em 1975.

Em todas as seis temporadas nos Bucks, Kareem foi all-star e selecionado para os times ideais da NBA (quatro no 1º). Levou o time às finais de 1974, mas perdeu para os Celtics (na época Milwaukee era do Leste). É o líder histórico do time em pontos (14.211) e rebotes (7.161). Sua camisa 33 está aposentada.

  • Oscar Robertson #1 (1970-1974) – 16,3 pts; 7,5 ast; 4,9 reb.

Big O já não era o mesmo dos tempos do Cincinnati Royals, mas sua passagem por Milwaukee foi marcante para ele e para a franquia. O armador conquistou o título tão desejado ao lado de Kareem e se tornou uma das lendas dos Bucks, mesmo em sua curta passagem. Foi campeão em 1971 e finalista em 1974. Além disso, foi para dois ASG e eleito para o segundo time da NBA em 1971. Sua camisa 1 foi aposentada.

  • Sidney Moncrief #4 (1979-1990) – 16,7 pts; 5 reb; 1,3 stl.

Em suas 11 temporadas em Milwaukee, Moncrief nunca ficou fora dos playoffs. O ala-armador foi o destaque do time que chegou às finais do Leste três vezes em quatro temporadas (entre 1983 e 86). Era um marcador implacável e foi eleito o melhor defensor da NBA em 1983 e 1984. Tem cinco aparições no ASG e outras cinco nos times ideais da Liga (uma no 1º). É o vice-líder histórico do time em assistências, jogos e minutos. Sua camisa 4 está aposentada.

Menções honrosas: Bob Dandridge (1969-77, 1981), Marques Johnson (1977-84), Ray Allen (1996-03), Michael Redd (2000-11).

Arte destaque: Lucas Inácio/Time de Fora

Um comentário em “Trios históricos dos times da NBA: Divisão Central

Deixe seu comentário: