Os feitos individuais de uma temporada histórica na NBA

Os playoffs da NBA já começaram, mas os fãs de basquete ainda estão impressionados com a temporada regular que terminou na última quarta-feira, 12 de abril. Enquanto o campeonato passado foi marcado pela campanha histórica do Golden State Warriors (73-9) o atual se caracterizou pelos recordes individuais. Enquanto em 2016 sentimos pelas despedidas de craques como Kobe e Duncan, em 2017 vimos um futuro promissor para a maior liga de basquete do mundo.

Diversos atletas alcançaram recordes e marcas importantes na fase classificatória. Com isso, a temporada 2016-17 consolidou uma nova fase da NBA de ataques prevalecendo sobre as defesas e vários números sendo alcançados como poderemos ver a seguir.

Leia mais: As semelhanças entre a Seleção Brasileira de 87 e o small ball do Golden State Warriors

A temporada fenomenal de Westbrook

Russell Westbrook puxou a fila e conquistou feitos importantes, como a média de triplo-duplo em uma temporada, 42 partidas alcançando a marca e superando Oscar Robertson em 1961-62. O craque também anotou três triplos-duplos com 50+ pontos nesse campeonato, sendo que nenhum outro atleta teve isso na carreira, incluindo o com a maior pontuação da história. Porém, não são só os triplos-duplos que impressionam.

A marca de 31,6 pontos por jogo fizeram o armador alcançar feitos importantes. Antes de Westbrook, o último jogador a conseguir média de 30+ pontos e 10+ rebotes em uma temporada foi Karl Malone em 1989-90, e o último a conseguir média de 30+ pontos e 10+ assistências foi Nate Archibald em 1972-73.

  • média de triplo-duplo 31,6 pontos, 10,7 rebotes e 10,4 assistências
  • recorde de 42 triplos-duplos em uma temporada
  • três triplos-duplos com 50+ pontos em uma temporada
  • triplo-duplo com mais pontos na história (57 pontos, 13 rebotes e 11 assistências contra o Magic)
  • média de 30+ pontos e 10+ rebotes desde Karl Malone em 1989-90
  • média de 30+ pontos e 10+ assistências desde Nate Archibald em 1972-73

Arte: Anderson Spessatto/Time de Fora

Regularidade em alto nível

Vários craques também foram brilhantes e constantes durante a fase de classificação, com destaque para os polivalentes com números em vários fundamentos. James Harden (Houston Rockets) anotou 22 triplos-duplos e chegou às 907 assistências no ano. LeBron James (Cleveland Cavaliers) fez sua melhor temporada em muitos anos e também quebrou um recorde de Oscar Robertson.

Ainda entre os jogadores polivalentes, Giannis Antetokounmpo (Milwaukee Bucks) fez história nas cinco principais estatísticas da NBA. Outro jovem talento, Karl Anthony-Towns (Minnesota Timberwolves) se destacou com suas presença de garrafão e as bolas de três. Outro cara de garrafão versátil foi Draymond Green que anotou 500+ rebotes, 500+ assistências, 100+ roubos e 100+ tocos em uma temporada. Apenas o próprio Green conseguiu isso antes (2015-2016)

Já nos tiros de longa distância, Stephen Curry (Golden State Warriors) anotou a segunda melhor da história e agora tem quatro das cinco melhores temporadas no fundamento. Por fim, Eric Gordon (Houston Rockets) também saiu do banco para quebrar recordes.

  • Harden (HOU): primeiro atleta a anotar 2.000+ pontos (2.356), 900+ assistências (907) e 600+ rebotes (659) em uma temporada
  • James (CLE): sétima temporada com média de 25+ pontos, 7+ rebotes e 7+ assistências (Oscar Robertson tem seis)
  • Antetokounmpo (MIL): primeiro atleta na história da NBA a ser top 20 nas cinco principais estatísticas: 14º em pontos, 15º em rebotes, 19º em assistências, 9º roubos e 5º tocos
  • K. Anthony-Towns (MIN): primeiro atleta na história com 2.000 pontos (2.061), 1.000 rebotes (1.007) e 100 cestas de 3 (101) convertidas em uma temporada
  • Green (GSW): 500+ rebotes, 500+ assistências, 100+ roubos e 100+ tocos em uma temporada (o único a fazer isso foi o próprio Green em 2015-16)
  • Curry (GSW): 326 cestas de 3 pontos, segunda maior marca da história (a primeira é do próprio Curry com 402, em 2015-16)
  • Gordon (HOU): 206 cestas de 3 pontos, recorde para um jogador vindo do banco

Atuações brilhantes

Anthony Davis (New Orleans Pelicans) anotou 45 pontos logo na rodada de abertura, mostrando que o campeonato seria de atuações individuais fantásticas. No jogo seguinte, AD marcou 50 pontos sendo o primeiro dos dez jogadores diferentes que alcançaram o feito, recorde para uma temporada da NBA, superando 1989-90 com oito atletas diferentes. Nesse caso se destacam os 70 pontos do jovem Devin Booker (Phoenix Suns) e os 60 pontos de Klay Thompson em apenas 29 minutos de quadra.

Além disso, tivemos o recorde coletivo de triplos-duplos na temporada com 117, superando os 78 da temporada 1988-89. Wesbrook (42), Harden (22) e LeBron (13) dominaram os números e outros 20 jogadores conseguiram o feito.

  • Dez atletas diferentes tiveram partidas com 50+ pontos
  • Booker (PHX): atleta mais jovem a marcar 60+ pontos
  • Booker (PHX): 11º atleta na história a marcar 70+ pontos
  • Thompson (GSW): primeiro atleta a anotar 50+ pontos com 30- minutos de quadra
  • 117 triplos-duplos anotados
  • Green (GSW): primeiro triplo duplo da história sem pontos (4 pontos, 12 rebotes, 10 assistências e 10 roubos de bola).
  • Primeira temporada em que três atletas conquistaram médias de 20+ pontos e 10+ assistências (Westbrook, Harden e John Wall)
  • Primeira temporada em que 13 atletas terminam a temporada com 25+ pontos de média

O futuro é promissor

As marcas não são restritas apenas às estrelas consolidadas na liga. Os já citados Giannis Antetokounmpo, Karl Anthony Towns e Devin Booker têm a companhia de vários outros atletas promissores com menos de 23 anos. Andrew Wiggins (companheiro de Towns) traça o mesmo caminho do parceiro, assim como Nicolas Jokic no Denver Nuggets.

Além desses atletas, outros que nem parecem atender à idade como Breadley Beal (Washington Wizards) e Andre Drummond. Junte a eles, jogadores talentosos que ainda não se consolidaram por completo como Kristaps Porzingis (New York Knicks) e Miles Turner (Indiana Pacers) ou que precisam fugir das contusões como Joel Embiid (Philadelphia 76ers) e Jabari Parker (Milwaukee Bucks).

Além disso, ainda podemos destacar John Wall (Wizards), Isaiah Thomas (Celtics), Kawhy Leonard (Spurs), Damian Lillard (Portland Trail Blazers), entre outros. Com tanto talento assim, podemos esperar muito mais temporadas divertidas vindo por aí, mas serão tão marcantes quanto essa?!

Foto destaque: CTS Now / CC

 

2 comentários em “Os feitos individuais de uma temporada histórica na NBA

Deixe seu comentário: