Relembre as últimas cinco mesas finais da WSOP

O principal evento da World Series of Poker chegou ao fim. Na madrugada de sábado(22) para domingo (23) conhecemos o mais novo campeão do torneio de poker mais famoso e mais relevante do planeta. O americano Scott Blumstein liderou do início ao fim da mesa final e levou o bracelete pra casa junto com oito milhões e meio de dólares. Na edição deste ano o campeonato voltou às origens e daqui pra frente a mesa final (composta pelos nove finalistas) não será mais realizada em novembro, mas sim em julho, junto com o restante dos eventos da WSOP.

O fim do November Nine se deu por uma série de fatores, mas principalmente pelo fato da WSOP fechar uma parceria de transmissão com a ESPN dos Estados Unidos. A emissora pode transmitir mais dias do torneio nessa época do ano. Em novembro, a final do poker competia com os jogos noturnos da temporada regular da NFL e com as transmissões de partidas de basquete da NBA.

Leia mais: Quarenta livros que todo viciado em esportes deveria ler

mesas finais da WSOP
O Rio All Suite Cassino recebe os eventos
Photo credit: Ken Lund via Visual hunt / CC BY-SA

Em 2017, o main event começou no último dia 8 de julho com um número recorde. Ao todo, 7.221 pessoas pagaram os 10 mil dólares de inscrição e iniciaram sua participação no principal evento de poker do mundo. Esse foi o terceiro maior número da história da WSOP. Marca menor apenas que as edições de 2010, quando 7.319 pessoas se inscreveram, e 2006, quando 8.773 jogadores entraram no torneio.

Ao todo foram 14 dias de competição nos salões do Rio All-Suite Hotel e Cassino, em Las Vegas. A mesa final foi disputada nos dias 20, 21 e 22. Na quinta-feira (20), dois foram eliminados (Ben Lamb e Jack Sinclair) e restaram sete. Na noite seguinte (21), mais quatro caíram (Damian Salas, Bryan Piccioli, Antoine Saout e John Hesp) e restaram apenas três para disputar o bracelete na última noite do evento (22). Na noite de sábado, Benjamin Pollak ficou com a terceira colocação e foram para o Heads up os dois americanos – Daniel Ott e Scott Blumstein. Com o stack imenso do início ao fim, Blumstein dominou e conquistou o título.

Mas vamos voltar e lembrar alguns números e curiosidades das últimas cinco edições do maior evento de poker do planeta. Desde 2102, quantos jogadores participaram, curiosidades, quem foi campeão, e, claro, quais as mãos finais de cada ano:

2012 – Greg Merson (U$8,531,853)

mesas finais da WSOP
Photo credit: World Poker Tour via Visualhunt / CC BY-NC

Dos 6.598 participantes, 666 foram premiados em dinheiro. Naquela edição, a mesa final foi quase que completamente americana. Dos nove finalistas, oito eram dos Estados Unidos. A única exceção foi o búlgaro Andras Koroknai, que terminou na 6ª posição. O campeão foi jovem o Greg Morson, de 24 anos (na época). No heads-up, Merson veio com  K5, e seu oponente Jesse Sylvia recebeu Q♠J♠.  Merson deu raise de 4 milhões, Sylvia rapidamente aumentou para 9.4 milhões e Merson instantaneamente chamou o All-in de Sylvia, que tinha um stack bem menor. Sylvia demorou quase quatro minutos antes de dar o call. Confira a última mão completa:

Curiosidade: Em 2012, a francesa Gaelle Bauman (10ª) e a norueguesa Elisabeth Hille (11ª) quase entraram na mesa final.

Curiosidade 2: Já na primeira rodada do main event de 2017, Bauman se envolveu em uma mão insana contra a americana Vanessa Selbst.

2013 – Campeão: Ryan Riess (U$ 8,361,570)

mesas finais da WSOP
Photo credit: World Poker Tour via Visual Hunt / CC BY-NC

Em 2013, 6.352 jogadores participaram do evento principal e 648 atletas terminaram premiados. Campeão de 2001, o espanhol Carlos Mortensen por pouco não entrou na mesa final e terminou na 10ª colocação geral. Na mesa final, destaque para o americano Mark Newhouse, que viria a ficar entre os nove novamente no ano seguinte. O campeão foi o Ryan Riess, que venceu o também americano Jay Farber terceiro dia da mesa final. Na última mão, Farber deu um All-in com Q♠5♠, mas acabou encontrando um AKde Riess, que conquistou o bracelete.

Curiosidade: Riess e Farber começaram o november nine com praticamente o mesmo stack (Farber 25.975.000 e Riess 25.875.000). Eles estavam em quarto e quinto.

2014 – Campeão: Martin Jacobson (U$10,000,000)

mesas finais da WSOP
Photo credit: World Poker Tour via VisualHunt.com / CC BY-NC

Pela primeira vez na história, tivemos um brasileiro entre os nove melhores. O cearense Bruno ‘Foster’ Politano entrou no último dia com o menor stack entre os competidores e terminou na 8ª colocação. Essa é dita por muitos uma das melhores mesas finais dos últimos anos. Talvez porque o campeão, o sueco Martin Jacobson, entrou na mesa final com segundo menor stack de todos. Ao longo dos três dias Jacobson foi subindo na lista e chegou ao heads-up com o norueguês Felix Stephensen. Na mão final, Stephensen veio com A9 e Jacobson chamou o All-in de 1010. Veja o momento:

Curiosidade: Os três finalistas eram europeus (um holandês, um norueguês e um sueco). Ainda teve um espanhol, além do brasileiro. Foi uma mesa final com mais estrangeiros que americanos.

2015 – Campeão: Joe McKeehen  (U$7,683,346)

mesas finais da WSOP
Photo credit: World Poker Tour via Visualhunt.com / CC BY-NC

Dos 6.420 jogadores que disputaram o evento principal em 2015, mil ficaram dentro do ITM e foram premiados em dinheiro. Na mesa final, seis americanos, um jogador de Israel, outro da Bélgica e um da Itália. O americano Joe McKeehen dominou a mesa do início ao fim e se sagrou campeão no heads-up contra o também americano Joshua Beckley. Na mão final, Beckley deu All-in com um par de 4♣ e Mckeehen deu call com A10.

Curiosidade: Natural do estado da Pensilvânia, McKeehen jogou o primeiro dia da mesa final vestindo uma camiseta do Philadelphia Eagles, da NFL. No terceiro dia, vestiu uma clássica camiseta nº3 de Allen Iverson, que jogou no Philadelphia 76ers, da NBA. 

2016 – Campeão: Qui Nguyen (U$ 8.005.310 )

mesas finais da WSOP
Photo credit: World Poker Tour via Visual hunt / CC BY-ND

No ano passado, 6.737 jogadores se inscreveram no evento principal da World Series of Poker. Os 693 melhores entraram no In The Money (ITM), ou seja, foram premiados em dinheiro. Na mesa final, o vietnamita naturalizado americano Qui Nguyen chegou ao November Nine com a segunda maior quantidade de fichas e sagrou-se campeão no heads-up contra o americano Gordon Vayo. Na última mão, Vayo deu All-In com J♠Q♠, e Nguyen deu call com K♣Q♣. Veja a última mão completa:

Curiosidade: Fernando Pons, o espanhol que ficou com a nona colocação, nunca havia competido qualquer evento do World Series of Poker. Ele chegou em Las Vegas planejando ficar apenas cinco dias, mas, ao ir avançando, teve que comprar roupas para vestir algo novo todos os dias. Ele costumava jogar online.


Claro que quem entra com o maior stack tem grandes chances de levar o bracelete de campeão, mas nem sempre isso se concretiza. Desses últimos cinco anos, em apenas uma ocasião o campeão chegou na mesa final com mais fichas que os outros oito jogadores (McKeehen, em 2015). Com o fim do November Nine e a mesa final já se desenrolando nos próximos dias, os jogadores têm menos tempo para estudar seus adversários e traçar seu plano de jogo para a final.

Enfim, se você ficou curioso e quer acompanhar um pouco mais o poker, na televisão a ESPN Brasil transmitiu o evento até o seu último dia. Outra maneira de acompanhar o esporte é pelo canal SuperPoker no Youtube , que fez uma cobertura in loco na WSOP entrevistando jogadores brasileiros e internacionais.  

Crédito da foto principal: Clubpaf via Visual hunt / CC BY

Deixe seu comentário: