Parte 2: O que erramos nas previsões da temporada 2016/2017 da NBA

Terminou a temporada 2016-2017 da NBA com o resultado que todos – ou a grande maioria – esperavam: o título do Golden State Warriors. Isso era previsível, assim como o título do Cleveland Cavaliers no Leste, mas o desempenho de outros times não era tão fácil de adivinhar.

E esse texto é, justamente, para terminar de passar a limpo a minha previsão da temporada que viemos aqui. Na parte 1, em abril, comparei o desempenho dos times eliminados na temporada regular com o que eu esperava deles lá em outubro. Dessa vez, chegou a hora de falar dos times que foram aos playoffs.

Leia mais: Warriors e Cavs III, a Final da NBA com mais pontos por jogo da história

Em outubro, dividi minhas previsões e análises em dois textos de acordo com o que esperava das equipes. Foram cinco prateleiras: candidatos ao título, às finais de conferência e às semifinais de conferência na parte 1; e times que brigariam pelos playoffs ou buscariam reconstrução na parte 2.

Nessa matéria, teremos os 16 classificados para os playoffs mais o Miami Heat que, na época, ainda tinha chances de classificação, mas perdeu a vaga para Pacers e Bulls. Então vamos começar pelos nossos acertos.

Os acertos

Golden State Warriors (1º)
Previsão: Candidato ao título

Essa era carta marcada. O time vice-campeão de 2016 e que teve uma campanha de 73-9 na temporada, tira seu “ponto fraco” (Harrison Barnes) e coloca Kevin Durant no lugar. Em outubro escrevi: “final é o mínimo que se espera, e se não houver nenhuma contusão ou briga de egos no vestiário, o título”. Na prática, os Warriors fizeram mais que isso, desequilibraram a Conferência Oeste, notoriamente a mais forte da liga.

Cleveland Cavaliers (2º)
Previsão: Candidato ao título

Outra barbada. O time campeão de 2016 e do maior jogador da liga há, pelo menos, uns sete anos. LeBron James domina a conferência Leste e, sem concorrência há um bom tempo, era de se esperar que alcançaria sua sétima final consecutiva. O Cavs fez exatamente o que se esperava dele, nem para mais e nem para menos. Venceu a Conferência Leste, mas perdeu a final para o estrelado Golden State.

Toronto Raptors (6º)
Previsão: Candidatos às Semifinais de Conferência

Essa eu acertei na mosca: “as coisas no Leste mudam bastante de um ano para o outro na briga pelo segundo lugar. Toronto foi a bola da vez no ano passado. […] Mas será difícil duplicar o feito”. DeRozan fez sua melhor temporada na NBA, mas Kyle Lowry sofreu com contusões, não rendeu o esperado e está prestes a sair. A equipe até fez boas movimentações no mercado (Serge Ibaka e TJ Tucker, por exemplo), mas não surtiram o efeito esperado. Ao enfrentarem os Cavs nas semifinais de conferência, foram varridos. Talvez tenhamos reconstrução para o próximo campeonato.

Portland Trail Blazers (15º)
Previsão: Brigar por vaga nos Playoffs

O Portland Trail Blazers fez movimentações ruins na offseason passada (detalhamos isso em março). Tinha um time barato que chegou às semifinais de conferência e virou um time caro quase fora dos playoffs. Depois de contratações caras e renovações malucas, a equipe achou a solução no velho estilo bom e barato. O pivô Jusuf Nurkic entrou muito bem na equipe, ajudou a conquistar o oitavo lugar no Oeste, mas pela frente havia o poderoso Golden State Warriors. Agora é ver como a equipe vai se reforçar com o cap comprometido.

Os meio-acertos

San Antonio Spurs (3º)
Previsão: Candidato ao título

Se pensarmos que o San Antonio chegou às finais de conferência e perdeu de 4 a 0, talvez pareça um erro a previsão de que os Spurs seriam candidatos ao título, mas não foi bem assim. A equipe vencia o Golden State no Jogo 1 das Finais de Conferência por 25 pontos de vantagem quando perdeu Kawhi Leonard por contusão. A partir daí, os Warriors dominaram a série, mas ficou aquela impressão de que o desafio seria bem maior para os californianos. Gregg Popovich fez o que pode, mas sem Kawhi, ficou difícil.

Oklahoma City Thunder (10º)
Previsão: Candidatos às Semifinais de Conferência

Russell Westbrook fez história e igualou algo que ninguém pensava que fosse possível: um triplo-duplo de média e 42 triplos-duplos em uma temporada. Há quem diga que o feito foi conquistado em detrimento de seus companheiros, mas se pensarmos que 34 das 47 vitórias do time vieram em atuações de Westbrook, temos uma noção do que faltou ao Thunder na temporada. O elenco de apoio pouco apoiou o camisa 0 no ataque, por isso o time não foi além. Oladipo decepcionou e os outros coadjuvantes são pouco efetivos na hora de anotar pontos. Isso impediu o time de chegar mais longe, agora é ver quem chega para apoiar Westbrook e o ótimo técnico Billy Donovan.

Milwaukee Bucks (13º)
Previsão: Em busca da reconstrução

Os elogios a Giannis Antetokounmpo e Jabari Parker não tiram meu erro na previsão do começo da temporada. “Minha dúvida fica na capacidade do resto do elenco e do técnico Jason Kidd, por isso acho que não vai dar liga esse ano”. Parker se contundiu de novo e mesmo assim a equipe foi aos playoffs, quando fez frente aos Raptors na primeira rodada. Perdeu por 4 a 2, mas não é demérito. Além disso, Giannis foi eleito para o segundo time da NBA na temporada e o futuro dos Bucks volta a ser promissor, embora precise de alguns reforços.

Miami Heat (17º)
Previsão: Em busca da reconstrução

Grata surpresa, esse Miami Heat. Um time destruído por um erro de Pat Riley (que deixou Wade ir embora) e pelo azar da doença de Chris Bosh. Sem seus dois astros, coube a um time remendado dar esperanças ao Miami. O começo foi desastroso, mas a segunda metade da temporada foi genial, tanto que o time ficou a uma vitória dos playoffs. Depois de começar 11-30 na primeira metade da temporada, a equipe fez 30-11 na segunda metade. A reconstrução chegou mais rápida do que todos pensavam e com jogadores improváveis. Agora é ver se o Heat começará a próxima temporada como terminou a última.

Os erros

Boston Celtics (4º)
Previsão: Candidatos às Semifinais de Conferência

Depois de uma oitava colocação na temporada 2015-2016, os Celtics surpreenderam ainda mais nesse ano. Com o reforço pontual de Al Horford e a ascensão de Isaiah Thomas, Boston conquistou o primeiro lugar na temporada regular da Conferência Leste, aproveitando um errante Cleveland Cavaliers. Os playoffs da equipe foram de arrepiar com Thomas perdendo a irmã, os dentes e os últimos jogos contra os Cavs devido a uma contusão. Mesmo assim, os comandados do técnico Brad Stevens surpreenderam, contrariaram os prognósticos e foram a melhor surpresa da temporada chegando às finais de conferência. Que venha o próximo campeonato.

Houston Rockets (5º)
Previsão: Brigar por vaga nos Playoffs

Que bela queimada de língua eu tive aqui. Depositei em Mike D’Antoni a expectativa de fracasso de Houston: “o jogo de transição e o poder de fogo de James Harden serão explorados, mas sem defesa fica difícil”. Na verdade, esse foi o grande mérito da equipe, ainda mais colocando James Harden para ser o condutor de bola da equipe. Com isso, os Rockets tiveram a terceira melhor campanha da temporada regular e chegaram às semifinais de conferência dando trabalho aos Spurs. Porém, um antigo fantasma do técnico desde os tempos de Phoenix Suns estava a sua frente: Gregg Popovich. Mesmo assim, admito meu erro já que o Run and Gun 2.0 foi um sucesso e só precisa de alguns ajustes para a próxima temporada.

Utah Jazz (7º)
Previsão: Brigar por vaga nos Playoffs

Eu esperava que o Jazz brigasse por vaga, até que conseguisse um oitavo ou sétimo lugar, mas não que fosse o quarto colocado no fortíssimo Oeste. Além de se classificar bem, passou dos Clippers e chegou às semifinais de conferência. Foi varrido pelos Warriors, é verdade, mas fez um belo papel com uma das menores folhas salariais da Liga. Rudy Gobert foi selecionado para o segundo time da NBA, Gordon Hayward evoluiu, os veteranos Joe Johnson e George Hill renderam bem. Um time com espaço para crescimento, mas que pode passar por um desmanche para a próxima temporada.

Washington Wizards (8º)
Previsão: Brigar por vaga nos Playoffs

Scott Brooks é ótimo em desenvolver talentos. Um armador veloz e agressivo e um ala com ótimo arremesso. O técnico que desenvolveu os talentos de Durant e Westbrook em OKC fez o mesmo com John Wall e Bradley Beal nos Wizards. Com uma segunda metade de temporada muito boa, a equipe chegou às semifinais de conferência e deu trabalho ao Boston Celtics. A série foi para o Jogo 7, Wall foi escolhido para o terceiro time da NBA e o time passa a impressão de que precisa de poucas peças para evoluir.

Los Angeles Clippers (9º)
Previsão: Candidatos às Finais de Conferência

Os Clippers são uma decepção. É triste, mas é verdade. Depois de 2015 – quando o time tinha um 3-1 para chegar às finais de conferência e perdeu para os Rockets – nada mais surpreende. Mesmo assim, supervalorizei Doc Rivers e esperei que os Clippers dessem sua última cartada: “os angelinos têm um ótimo técnico (Doc Rivers) e um elenco vasto para finalmente chegar à final de conferência”. Errei feio, pois o time perdeu na primeira rodada dos playoffs para o Utah Jazz e agora deve se desfazer.

Atlanta Hawks (11º)
Previsão: Brigar por vaga nos Playoffs

O Hawks se virou relativamente bem às saídas de Jeff Teague e Al Horford. O armador alemão Scrhoeder foi bem em seu primeiro ano como titular e Dwight Howard contribuiu bem ao sistema defensivo, o quarto melhor da liga. No ataque, a equipe dividiu bem as ações, tanto que cinco jogadores com mais de 69 partidas terminaram a temporada entre 11 e 18 pontos de média. Não foi nada excepcional, mas é o suficiente para ser o quinto lugar do Leste. Perderam na primeira rodada para os Wizards e o futuro é incerto, já que também devem perder Paul Milsapp.

Memphis Grizzlies (12º)
Previsão: Candidatos às Finais de Conferência

Com novo técnico, o que Memphis apresentaria em quadra era uma incógnita. Será que David Fizdale se renderia ao small ball ou deixaria o esquema old school de lado?! Em quadra, houve uma tentativa de mudança e o time não se adaptou tão bem. Além disso, também sofreu com contusões ao longo do campeonato e essa junção de fatores acabou custando uma boa posição na temporada regular. O sétimo lugar no Oeste colocou o Grizzlies frente aos Spurs e aí a equipe mostrou do que realmente era capaz. Dificultou ao máximo, mas caiu na primeira rodada dos playoffs. Agora é ver como a equipe vai se virar com o small ball cada vez mais consolidado.

Indiana Pacers (14º)
Previsão: Candidatos às Finais de Conferência

ERROOOU. Bons reforços e Paul George saudáveis não foram o suficiente para arrumar a grande besteira que o Pacers fez: demitir o técnico Frank Vogel. Eu acreditei que daria certo, mas os Pacers estão prestes a implodir depois dessa temporada decepcionante. Se classificar em sétimo no Leste e ser varrido pelos Cavaliers dá para considerar fracasso. Além disso, PG13 pode ir embora, logo, foi uma temporada abaixo da expectativa minha e da torcida.

Chicago Bulls (16º)
Previsão: Candidatos às Semifinais de Conferência

Assim como os Clippers, Chicago foi uma das maiores decepções da temporada. Com Wade, Butler e Rondo, esperava-se uma evolução da equipe que ficou fora dos playoffs em 2016, mas isso quase se repetiu em 2017. O pior é que tudo isso aconteceu com muitos conflitos internos, o que constata que o técnico Fred Hoiberg e o general manager Gar Forman não estão prontos para a NBA. Craques descontentes com a equipe, companheiros de times descontente com craques, todos descontentes com o técnico. A classificação em oitavo lugar foi ruim, mas o começo dos playoffs foi bom: duas vitórias em Boston na série contra os Celtics. Porém, tomaram a virada e perderam por 4 a 2. Decepção do começo ao fim.

Foto destaque: NBA.com

Deixe seu comentário: