Novak Djokovic campeão quebrou a sina de esperar e esperar por Roland Garros

Finalmente ele conquistou o caneco! Novak Djokovic campeão de Roland Garros aconteceu, enfim, depois de oito anos de espera – desde seu primeiro título de Grand Slam, o Australian Open de 2008. De quebra ele completou o “Grand Slam não oficial”, quando um tenista vence os quatro major, em anos diferentes (Djoko levou Wimbledon e US Open 2015, Australian e Roland Garros 2016). A sina de Nole, porém, não é sua por exclusividade – ele apenas repetiu um karma de grandes campeões.

Mais recentemente você pode lembrar de Roger Federer, que foi vencer na França em 2009 (ano que Rafael Nadal não chegou na final). O suíço levantou o caneco seis anos depois de conquistar seu primeiro Slam (Wimbledon 2003), só que ao olhar para o passado a situação vira um padrão. Grandes caras que acumularam inúmeros títulos demoraram para ganhar no saibro. Sempre tinha alguém para incomodar. Andre Agassi foi outro: demorou quase sete anos para ganhar Roland Garros desde que levou Wimbledon em 1992.

Tem caras que passaram a carreira toda sem vencer lá! Pete Sampras, John McEnroe, Jimmy Connors… Nenhum deles chegou ao maior título do saibro. Em certo momento, chegou a parecer realidade que não veríamos Djoko campeão do Slam francês. Ter jogado na era Rafa foi seu problema, como foi para McEnroe e Connors jogar na era Bjorn Borg.

The day after completing a career Grand Slam. #RG16

Uma foto publicada por Roland-Garros (@rolandgarros) em


O jogo de domingo, que sagrou Nole mais uma vez entre os melhores da história, até que foi tranquilo, tirando o primeiro set conturbado. Encarar Murray, seu freguês em finais de Slam, parecia ser o sinal dos deuses do tênis de que este era seu ano. Novak Djokovic é campeão e mais um a quebrar a sina de Roland Garros.

Foto: CROSNIER JULIEN / FFT

Deixe seu comentário: